quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Visto negado!

Sexta-feira passada, 22/02, passei por uma situação que sempre achei que poderia mas jamais pensei que iria passar. Tive meu visto negado pela embaixada dos Estados Unidos na Irlanda.
Os EUA nunca esteve no topo da minha lista de países para visitar mas, em meados do mês de janeiro, fui covidada por uma equipe de cabeleireiros para modelar em um Evento Mundial de Cabeleireiros em Chicago. Tudo pago e mais algumas regalias, claro que aceitei na hora!
Depois de um mês de preparação (cabelo curtíssimo e multicolor), há menos de uma semana da viagem, fui a embaixada americana para apresentar minha documentaçao e requerer um visto de 6 dias no país. A visita foi agendada com mais de 2 semanas de antecedência através de um telefonema que me custou uns 25,00 euros, depois tive que pagar uma taxa de 96,00 euros, comprar um envelope de 5,00 euros e tirar fotos no padrão americano, o que me custou mais uns 6,00 euros. Tudo isso para esperar 3 horas numa salinha abafada e lotada e ter o visto rejeitado por "não ter conseguido provar que tinha fortes laços com a Irlanda, que garantissem que minha estadia nos estadia nos Estados Unidos seria temporária".
Confesso que a negativa me desestruturou por algumas horas, um misto de desilusão, humilhação, revolta... mas nada que a visita de uns amigos queridos e um generoso pint de Guinness não resolvessem.
Um brinde aos americanos!

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Voltaremos...

Podem ficar tranquilos! Não, não desistimos do blog. Nesses últimos três dias não tivemos condições nem de atualizar a seção 'Como anda o tempo', quanto mais postar alguma novidade. Acabamos ficando sem tempo pois tivemos um final de semana 'especial de primeira' com a visita do Hermann e da Ana. Mas a partir de amanhã voltaremos com a programação normal, prometo!
Cheers!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Que venham as visitas!

Depois de quase 5 meses em Dublin, finalmente podemos dizer que temos condições de receber visitas. Isso porque hoje compramos um colchão de ar, zero bala. Se é confortável, não tenho certeza, só testando. O importante é que agora nos sentimos mais à vontade para receber parentes, amigos, amigos dos parentes e, por que não, parentes dos amigos. Portanto, pessoal, vão guardando um dinheirinho e preparando as malas pois a Irlanda está de portas abertas pra quem quiser chegar. Desde que não tenham nada contra o nosso lindo colchão de ar... Cheers!

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Mr. Lidcup

A aula de ontem não teria sido tão proveitosa não fosse a visita inusitada de Mr. Lidcup. Eu estava quase dormindo e a leitura se fazia quase impossível devido à falta de concentração. Mas tudo isso mudou quando no primeiro intervalo da aula Mr. Lidcup deu as caras. Com seu sorriso fácil, logo conquistou a simpatia da turma, que a partir daquele momento passou a ficar mais atenta. No entanto, no início do segundo intervalo e sem que ninguém percebesse, Mr. Lipcup desapareceu. Quem sabe voltara para Bintown, ninguém sabe. Mas o importante é que sua energia positiva permaneceu atuando até o final da aula e todos sentiram-se muito felizes, inclusive o Barry (professor e popstar), se é que isso é possível.


Esquerda: Antes da chegada de Mr. Lidcup. Direita: Após a visita do amigo de sorriso fácil. Na foto, Everton e Mina (nunca dá pra saber se a mina piscou na foto ou não...)

PS's: Como tenho mais duas fotos curiosas tiradas no mesmo espaço de tempo, mas que não geram texto suficiente para um outro post, resolvi fazer um "puxadinho" aqui mesmo. Vamos lá:

Camelôs
Não é só no Brasil ou Paraguai. Aqui também tem! Vista frontal a partir da janela da nossa sala de aula.


Tecnologia
Na escola, temos acesso a equipamentos de última geração, com dispositivos anti-furto modernos e discretos. (Seria o grande número de brasileiros circulando pela escola o motivo para tal medida de segurança?)


Cheers!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

5 da matina

Ainda era escuro quando saí de casa hoje. Precisei acordar às 5h30 da matina pra ir trabalhar no Centra, duas quadras daqui de casa. Devia estar algo em torno de -1 grau, um frio de 'renguear cusco'. Mas lá fui eu porque, segundo o dito, "Deus ajuda quem cedo madruga", e também porque se trabalho de manhã, não preciso trabalhar de noite. Ou seja, ganho mais um tempinho pra ficar com a Rê e, especialmente hoje, comprar um colchão de ar para as visitas. Sim teremos visitas nesse final de semana. Mr. Everton Hermann e esposa estão chegando na sexta, diretamente de Grenoble na França. Ou melhor, diretamente de Belfast, pois farão uma escala de dois dias por lá. Já estamos aqui nos preparando e com certeza teremos alguns post contando nossas aventuras por aqui no final de semana. Aguardem...


Terenure Road North, às 6h da manhã. Nenhuma viva alma. Mas também, com o frio...



Fachada do Centra, ainda fechado. Meu chefe chegou 20 minutos atrasado. E eu e os parceiros das entregas passando frio.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Happy hour como o professor e os colegas

Semana passada uma penca de novos alunos caiu de pára-quedas na minha turma da escola, a maioria brasileiros. Até aí nenhuma novidade, brasileiros continuam chegando aos montes todos os dias. Mas o interessante é que esses novos alunos já estão com um bom nível de inglês e, ao contrário da grande maioria dos 'brazucas'(juro que só estou usando essa palavra porque é a que melhor descreve muitos dos brasileiros que conheço aqui), não estão muito afim de conversar em português. Como todos falam inglês, todos se dão bem e ficam felizes.

Mas aí tem a história dessa coreana chamada Mina. A moça não fala uma palavra na aula, embora tenha um ótimo inglês (já está aqui há um ano), pois se diz ser tímida. Na verdade, ela conversa comigo e com os colegas, mas na hora de responder exercícios ou de falar 'em público' ela trava. Mas trava mesmo, não fala uma palavra. No entanto, numa dessas conversas paralelas ela acabou me entregando que precisa tomar umas cachaças pra se soltar. Como estava curioso pra ver a Mina falar, sugeri algo que já gostaria ter feito há tempos, um happy hour com toda a turma, até porque seria uma ótima oportunidade para nos entrosarmos com os novos alunos. Bom, resumindo a ópera, convidamos todos, inclusive Barry, nosso professor "rock star", mas pra variar só uma meia dúzia acabou indo. No final das contas foi melhor assim, pois como dizem, o que importa é a qualidade e não a quantidade. E pra nossa alegria, a Mina falou, falou, falou...e acabou falando até demais!
Abaixo alguns retratos pra ilustrar. Para os que ainda não sabem, clicando nas fotos elas aumentam. Aos que já sabem, desculpem por fazer vocês perderem esse segundo precioso de suas vidas lendo a frase acima.

Cheers! (dessa vez com Guinness e tudo)

PS: pra quem ficou curioso sobre o tipo de som que o Barry faz, aqui vai o link pro site dele e de sua banda no myspace.com, clique aqui.



Esquerda: Casal faceiro / Direita: Me and Mina (a coreana que só fala depois que bebe)


Esquerda: As meninas, Mina, a canadense que mora com ela, cujo nome não lembro, e a Rê. Mas essa canadense tinha uma cara de amiricana!!! / Direita: Me and Barry Hawke! Professor e roqueiro nas horas vagas.


Esquerda: Guinness sempre. No brinde, eu e meu colega Daniel / Direita: da esquerda pra direita, Adriana(brasileira), a italiana que mora com ela, Mina e Rê.


Mas o que é a modernidade tchê!

Matei aula

Hoje decidi não ir na aula, tenho andado "busy", como costumam dizer por aqui. Escola das 9am às 1pm, emprego das 2pm às 6pm, emprego número 2 das 8pm à 1am, se contar o tempo de deslocamento de um lugar para o outro e que ainda tenho o emprego número 3 e que essa rotina faz parte de minha meta de levantar dinheiro para a viagem proporcionada pelo emprego numero 4 da pra ter uma boa idéia do significado da palavra ''busy".
Ontem, Valetines day, foi dia "busy" no Pub. Saí de lá às 1:15 da manhã, peguei duas latinhas de Guinness e vim para casa. O Gabriel como sempre tava acordadinho me esperando. Foi aí que ,finalmente, fui apresentada ao 'nosso blog'. É tenho que admitir eu já sabia do Blog mas não tinha tido tempo de vê-lo ou postar algo. Enquanto colacavamos a conversa em dia e discutiamos idéias para o blog bebi as duas latinhas de ceva e umas três doses generosas de licor, acabei pegando no sono, sentada no sofá. Depois de quatro tentivas frustradas de me levar para a cama o Gabriel desistiu e foi deitar. Acordei às seis da manhã em meio ao desconforto e me diriji ao aconchegante leito. Pouco mais de uma hora depois, fui inconvenientemente acordada pelo despertador, hora de acordar para ir pra aula. Pensei, hoje vou matar aula, quero tomar café com meu amor, curtir umas horas de ócio, escrever no blog.

*busy = ocupada, atarefada, movimentado

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

You are so beautiful...



Das fotos que tirei ontem, guardei essa pra postar hoje, 'Valentines Day'.
Quando avistei as palavras, na hora lembrei da música do Joe Cocker e, inevitavelmente, da Rê.

"... You are so beautiful to me
Can't you see
Your everything I hoped for
Your everything I need
You are so beautiful to me..."

Para a pessoa mais linda do mundo.
Do eterno e incorrigível apaixonado...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Valentines Day

14 de Fevereiro. Hoje aqui em Dublin o povo comemora o 'Valentines Day' que é o Dia dos Namorados deles, dos americanos e britânicos e sabe-se lá de quem mais. Hoje na aula acabei descobrindo o motivo da comemoração (além do comercial é claro). Tudo começou há um bom tempo atrás, quando um dos diversos imperadores de Roma, Claudius II, resolve proibir o casamento entre moças e rapazes. Segundo ele, o casamento não fazia soldados qualificados como ele desejava. (Hummmm, sei Claudiusss...)
Parece que um tal padre, cujo nome, acreditem, era Valentine, considera a resolução injusta e começa a realizar casamentos na clandestinidade. Ao descobrir que o padre andava casando o pessoal por baixo dos panos, o imperador Claudius II ordena a prisão e execução de Valentine.
Já na prisão, o padre apaixona-se pela filha do carcereiro e, antes de morrer, no dia 14 de fevereiro, manda uma carta apaixonada para sua amada, assinando 'From your Valentine'.
Daí tradição de mandar cartas anônimas de amor assinando apenas 'From your Valentine' no "Valentines Day". No final das contas, acho que o pessoal nem faz mais isso. Casais trocando presentes e desfrutando de uma agradável noite romântica em algum restaurante tailandês são programas mais comuns de ver por essas bandas.

Desculpem minha ignorância mas não conhecia essa história. Mas agora que sei, pelo menos vi um pouco de sentido na data. De qualquer forma, aos que já conheciam ou têm outra versão da origem do 'Valentines Day' por favor, manifestem-se através dos comentários do post. É de graça e faz com que o tal processo interativo funcione de forma mais efetiva. Cheers!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Anoitece em Dublin - 10 retratos

Hoje ao voltar da escola, resolvi fazer uns retratos do anoitecer em Dublin. Às vezes a rotina faz com que a gente esqueça de olhar para os lados. Dez retratos de locais que costumamos passar todos os dias ilustram esse post.

Cheers!






Aprendendo a lutar com Chuck

Oh yeah baby!
Andando hoje a caminho da escola, me deparei com essa belíssima peça de arte. Talvez seja minha imaginação, mas desconfio que o artista utilizou o onipresente Chuck Norris como inspiração para executar tão distinta obra. E eu achando que só veria esse tipo de coisa no Brasil.


Jogo da seleção

Só pra registrar: sim, assim como boa parte dos brasileiros que moram aqui, estávamos na vitória do Brasil sobre o ótimo time Irlanda no dia 6 de fevereiro. Balanço do jogo, noite fria, chuvinha na cabeça e uma apresentação padrão da seleção. O suficiente pra sair com a vitória. Mas foi interessante poder ver o jogo de um outro ânlgulo que não os das câmeras exclusivas da globo e sem precisar aturar o Galvão Bueno. No geral uma ótima experiência, com batucada e tudo! Na sequência, algumas fotos e um videozinho pra testar:

video

Cheers!

Howde Ho!!!


Então era isso! Depois de um bom tempo de ensaio, finalmente saiu o blog. Agora poderemos dividir com a família e amigos as venturas e desventuras que andamos passando por essas bandas. Às vezes eu escreverei, às vezes a Rê, ou ainda os dois juntos.
Esperamos que gostem. E se não gostarem, bom, existem diversos outros blogs interessantes, a barra de search tá ali pra isso.

Cheers!